A crise como oportunidade de crescimento para as empresas

28/04/2016

A forma como o empreendedor encara a crise faz a diferença para seu negócio. Mesmo com o cenário econômico negativo, boas oportunidades podem surgir e garantir o desenvolvimento e crescimento da empresa. É preciso saber avaliar o contexto atual, direcionar o negócio, manter o foco e encontrar as medidas adequadas para adaptação.

Como primeiro passo, é fundamental proteger o fluxo de caixa da empresa, ou seja, o financeiro. Assim, é importante que o gestor monitore, administre o risco de crédito dos clientes e otimize as estruturas financeiras da instituição.  Além dessas medidas, reduzir custos é uma atitude a ser tomada, no entanto, o planejamento é fundamental.

Diante de uma crise, o empresário deve ter como objetivo investir no futuro, buscar parcerias estratégicas ou até mesmo pensar em adequar o seu modelo de negócio. Mudanças são necessárias para o crescimento e melhoria nos resultados.

Analisar o cenário e como a empresa pode ser afetada é essencial. Além disso, é importante estudar a concorrência no mercado, incluindo fatores como custo e posição estratégica para identificar as áreas mais vulneráveis e, então, encontrar soluções imediatas para o problema. Em momentos como esse as falhas são mais aparentes e cortá-las fica mais fácil.

Esse tipo de análise auxilia na avaliação dos principais setores atingidos pela crise e, assim, motivar a equipe a mudar o quadro negativo. Mesmo em baixa, a empresa deve investir no futuro, principalmente, em áreas relacionadas ao desenvolvimento e tecnologia em longo prazo. Assim, é preciso priorizar e avaliar cada iniciativa, para enfrentar as dificuldades e manter uma boa estratégia de sobrevivência.

Os problemas são inúmeros, mas em vez de estagnar, as oportunidades devem ser aproveitadas de forma coerente, com persistência. Um bom planejamento de marketing, controle administrativo e financeiro, laços estreitados com o cliente e parceria com os fornecedores são estratégias importantes para manter a empresa ativa e atuante no mercado.

Ninguém consegue prever quando a crise vai acabar, portanto altos investimentos nesse momento são perigosos, dessa forma, o ideal é se adequar a passos lentos, com organização e bom senso. Driblar o que atrapalha e motivar a equipe incentivando a produtividade, oportunizar a participação do colaborador e conservar um bom relacionamento com clientes e fornecedores é ideal para manter a segurança e confiança de que se pode crescer e vencer em momentos de crise.   


Pesquisar


Posts recentes


Curta nossa página


  • Tags

  • Tags


  • RSS